1.8 C
Felgueiras
Quinta-feira, Fevereiro 2, 2023

Pub

Quinta de Maderne
InícioOpiniãoO PODER DA SAÚDE

O PODER DA SAÚDE

Banhos de Floresta

Segundo as Nações Unidas, em 2050, 68% da população mundial, viverá nas cidades. Assim, num mundo em transição com o objetivo de uma vivência mais verde, como ultrapassar este complexo desafio que a humanidade irá enfrentar?
Uma medida política de contrariar este êxodo para as cidades, é por exemplo, a criação de polos de educação, pesquisa e produção de excelência, como é o caso de Silicon Valley, fora das grandes cidades de forma a aumentar a rede de núcleos habitacionais.
Nos últimos anos, difundiu-se a prática dos “banhos de floresta”, ou Shirin-Yoku, com efeitos terapêuticos. A nova tendência de bem-estar que surgiu no Japão, estabelece a ligação Homem-Natureza (Li Q, 2018) e consiste em estarmos imersos num bosque a contemplar a paisagem e a absorver o momento através dos nossos sentidos (Akiyama, 1982).

Os investigadores são inânimes nos inúmeros benefícios desta prática:

  1. Sistema cardiovascular. Há uma diminuição da pressão arterial e melhoria a variabilidade da frequência cardíaca (HRV) (Mao et al, 2012).
  2. Sistema endócrino. Os níveis de cortisol, adrenalina e nora-adrenalina diminuem e reduz o stress. (Ohtsuka et al, 1998).
  3. Sistema imunitário. As substâncias voláteis libertadas pelas plantas (fitocidas), são capazes de estimular a produção das células natural killers (NK), via granzimas, perforinas e granulosinas A e B, que estão associadas à diminuição a atividade tumoral (Li Q et al, 2007).
  4. Sistema nervoso. Os banhos de floresta aumentam os pensamentos positivos e diminuem a depressão e os problemas de saúde mental (Li Q, 2019). Ocorre uma melhoria do humor e do sono, bem como, um surpreendente aumento de energia.
  5. Criatividade: A prática do Shirin-Yoku melhora a concentração, que é essencial às capacidades de aprendizagem, produtivas e criativas.

Quem nunca sentiu aquela sensação de bem-estar num local com muitas árvores e ao ar livre? Aliás, crescer rodeado de espaços verdes na infância, pode melhorar a saúde mental dos adultos (Eugemann K, 2019).
É imperativo reverter a tendência de uma infância e estilo de vida em ambientes fechados e poluídos. É crucial apoiar e mobilizar as entidades governamentais e competentes na matéria, líderes e ativistas, pais e educadores, na promoção de um estilo de vida sustentável, de forma a promoverem os espaços verdes, assim como outras soluções baseadas na natureza, para a saúde e bem-estar dos indivíduos.

Pub

Teco

Mais Populares

Subscreva a nossa newsletter

Para ser atualizado com as últimas notícias, ofertas e anúncios especiais.

Pub

Paulo Alves Terapias

Últimas