Terça-feira, Dezembro 6, 2022

Pub

Quinta de Maderne
InícioSociedadeViver a Menopausa

Viver a Menopausa

A menopausa é um processo biológico natural e perfeitamente normal da vida da mulher. Contudo, tal como a adolescência e a idade fértil, este pode ser um período bastante desafiante. É importante perceber a sua definição e reconhecer os sinais e sintomas para que esta fase seja vivida da forma mais tranquila e normal possível.


A menopausa corresponde ao fim da menstruação. É possível afirmar que a mulher se encontra na menopausa quando não teve qualquer período menstrual após 12 meses consecutivos.
Esta fase corresponde a uma diminuição da atividade dos ovários, o que resulta no fim da fertilidade. Aliado a isto, há também uma diminuição das hormonas produzidas pelos ovários, nomeadamente os estrogénios. Esta alteração hormonal pode ocorrer de forma súbita ou gradual, e isso irá traduzir-se nos sintomas vivenciados pela mulher.


A idade de estabelecimento da menopausa é, em média, de 51 anos nos países europeus. Contudo, muitos dos sintomas surgem antes da menopausa estar estabelecida, podendo começar vários anos antes. As queixas mais frequentes são as irregularidades menstruais, os “afrontamentos” (calores) e suores noturnos, as alterações do sono e as perturbações emocionais, como as alterações da memória e a dificuldade de concentração. Mais tarde pode surgir a atrofia vulvovaginal que se traduz por sensação de secura vaginal, ardor, prurido (comichão) e irritação vulvar, dor ao urinar e com as relações sexuais. Também há uma diminuição da elasticidade da pele, com o aparecimento mais intenso de rugas. A longo prazo, podem surgir complicações cardiovasculares, osteoporose e doenças neurocognitivas.


Para muitas mulheres não é necessário qualquer tipo tratamento neste período de transição para a menopausa. Os sintomas são leves e passageiros e não interferem na sua qualidade de vida. Em contrapartida, há mulheres cuja intensidade dos sintomas merece tratamento, daí a importância de reconhecer os sintomas e procurar ajuda com o seu Médico de Medicina Geral Familiar ou o seu Ginecologista.


Existem varias opções terapêuticas para ajudar a mulher a ultrapassar esta fase. A adoção de um estilo de vida saudável com uma dieta equilibrada, a prática de exercício físico, a redução dos níveis de stress e a sessação tabágica, são medidas conservadoras, mas que permitem aliviar os sintomas típicos. Quando estas alterações do estilo de vida não são suficientes e dependendo do tipo de sintomas e dos antecedentes médicos da mulher, existem medicamentos orais ou locais (cremes) que podem ser prescritos. De realçar que a decisão para iniciar terapêutica hormonal de substituição deverá ser sempre individualizada e passar por uma avaliação médica, estimando o risco-beneficio caso a caso para a sua utilização.


Infelizmente, para algumas mulheres ainda existem temas sobre os quais têm vergonha de falar ou simplesmente acham que é suposto passar por todo o processo sozinhas e, mesmo com sintomas graves, acabam por não pedir ajuda. Inevitavelmente, o processo da menopausa traz consigo mudanças profundas no corpo da mulher e obriga a adaptações no seu dia-a-dia e na sua vida em casal. Quer a mulher, quer o seu parceiro ou parceira, devem conhecer essas mudanças e ajustarem-se a esta nova realidade.


A mensagem principal é que é possível passar pela menopausa de forma natural e tranquila. Para isso, primariamente, é preciso reconhecer os sintomas, falar sobre o assunto, partilhar preocupações e, com o profissional de saúde adequado, encontrar as melhores soluções.

Pub

Teco

Mais Populares

Subscreva a nossa newsletter

Para ser atualizado com as últimas notícias, ofertas e anúncios especiais.

Pub

Paulo Alves Terapias

Últimas