PUB
InícioFelgueiras ao minutoDeputada do PCP chocada com degradação do Bairro João Paulo II

Deputada do PCP chocada com degradação do Bairro João Paulo II

Ana Mesquita vai pedir explicações ao Governo sobre calendarização das obras de reabilitação depois do Ministro Pedro Nuno Santos ter anunciado, na passa sexta-feira, uma intervenção de fundo naquele espaço habitacional, propriedade do IRUH.

“Estou chocada”. Foi assim que a deputada do PCP se referiu ao estado de “profunda degradação” do Bairro João Paulo II, na cidade de Felgueiras. De visita ao local, na tarde desta segunda-feira, Ana Mesquita, disse ao SF que “já acompanhava a situação”, tendo “comprovado no local que as condições dos moradores é, de facto, insalubre”.

“Há humidade, infiltrações, não há qualquer conforto térmico, existe fibrocimento nos telhados, o que é um risco, pedaços de pedra que caem e põem em causa a segurança, entre muitas outras coisas más, por isso é preciso urgentemente uma reabilitação integral do Bairro”, constatou.

Aspeto do interior de uma habitação do Bairro João Paulo II

Na sexta-feira, em Felgueiras, o Governo e a Câmara formalizaram um acordo para a recuperação do Bairro João Paulo II, sem qualquer encargo financeiro para os moradores. Na sequência deste anúncio, Ana Mesquita, quer agora saber quando é que as obras vão avançar, dada a situação “grave” que as habitações apresentam.

“O que o Sr. Ministro das Infraestruturas e Habitação anunciou recentemente tem poucas informações, pelo que o PCP vai questionar formalmente o Governo sobre a calendarização da obra, como está a ser organizado o processo e quais os compromissos que o Governo vai assumir com as pessoas que merecem ter condições de vida dignas, o que não acontece atualmente”.

Sem obras há 40 anos, o Bairro João Paulo II tem cerca de 1200 moradores . Eduardo Lobo é o representante dos inquilinos e espera o arranque das obras o mais brevemente possível. “As obras são uma necessidade e precisamos de saber quando vão começar. O Bairro não aguenta outro Inverno. Como vimos hoje, a degradação é evidente. A obra tem de avançar o quanto antes”, referiu.

“Esperamos que o processo burocrático não demore muito para a obra arrancar. É uma urgência”, concluiu.

PUB
PUB
PUB
PUB

Mais Populares

Subscreva a nossa newsletter

Para ser atualizado com as últimas notícias, ofertas e anúncios especiais.

Últimas