PUB
InícioFelgueiras ao minutoCasal burlado na freguesia de Aião

Casal burlado na freguesia de Aião

Um casal foi burlado em cerca de quatro peças de ouro, esta terça-feira, por um indivíduo com cerca de 50 anos, em S. João, na freguesia de Aião.

O nosso jornal conversou com o sobrinho deste casal. Paulo Leal – 35 anos – explicou que “leva todos os dias”, os seus tios à FisioRadio, por volta das 13h30. Esta terça-feira, “atrasou-se um pouco” e estranhou a reação dos seus tios aquando a sua chegada.

“Hoje não vou à fisioterapia”, terá dito o seu tio de 60 anos, bastante abalado. A tia, de 64 anos, chorava e alegava que tinham sido roubados por um indivíduo que conduzia uma carrinha de marca Mégane escura.

O suspeito terá começado por perguntar “se estava tudo bem” e argumentou “que conhecia bem” outros elementos da família dos lesados, para conquistar a sua confiança.

Sem se aperceberem que estavam a ser manipulados, não estranharam a história de este homem, que terá dito que “esteve vários anos em França”.

“Os meus tios foram iludidos. Este homem contou que estava a pensar abrir uma loja de ouro e que iria organizar uma festa de inauguração. Argumentou que tinha estado com outras pessoas da freguesia que se mostraram disponíveis para tirar fotografias com ouro, para divulgar o negócio”, comenta.

Para conquistar ainda mais a confiança deste casal, este homem terá oferecido uma carteira e um perfume falsificados. Enquanto a mulher foi buscar as peças de ouro, o suspeito aguardou sempre dentro da viatura com a ignição ligada, com óculos de sol colocados e máscara.

Paulo Leal lamenta o sucedido até porque o tio sofreu um acidente que o deixou em coma e que ainda hoje se reflete na sua forma física e psicológica. O homem terá pegado no ouro e iniciado a marcha. “Os meus tios não se tinham apercebido que estariam a ser burlados”, refere.

“Era difícil reconhecer este homem até porque ele estava de máscara e de óculos de sol. Na atualidade não é fácil identificar as pessoas”, comenta.

A GNR da Lixa tomou conta da ocorrência, apesar de inicialmente, ter desmentido a história a vários populares. O suspeito terá levado três anéis e um fio em ouro.

“Nem era tanto o valor monetário, mas o sentimento, porque foi a minha falecida avô que deixou essa recordação. Acho que foi isso que magoou mais. A forma como foi feito. Foi uma cobardia”, explica.

Paulo Leal não compreende como é que há pessoas que por “pior que possam estar monetariamente conseguem ser insensíveis perante duas pessoas cuja aparência revela fragilidades de saúde”.

“Como é que alguém tem um coração tão frio? Por mais necessidade que tivesse, quando olhasse para duas pessoas como os meus tios, devido aos seus problemas de saúde, desistia”, diz.

PUB
PUB
PUB
PUB

Mais Populares

Subscreva a nossa newsletter

Para ser atualizado com as últimas notícias, ofertas e anúncios especiais.

Últimas