PUB
InícioFelgueiras ao minuto'Compasso' autorizado na Páscoa

‘Compasso’ autorizado na Páscoa

A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) divulgou esta segunda-feira novas orientações prevendo, entre outras medidas, a possibilidade de se realizar a tradicional visita pascal, suspensa desde 2020, devido à pandemia.

“No rito de adoração da cruz na Sexta-feira Santa, deve omitir-se o beijo na cruz, substituindo-o pela genuflexão ou inclinação; pode-se retomar a visita pascal, omitindo-se o beijo à cruz”, refere o documento, dos Bispos.

O texto aponta ao rito de Quarta-feira de Cinzas, que se celebra estar quarta-feira, dia 2, marcando o início da Quaresma, e o lava-pés na Quinta-feira Santa (14 de abril”, pedindo “especial cuidado como o uso da máscara e a higienização”.

Em 2021, a CEP tinha mantido a suspensão de procissões e outras manifestações populares da Semana Santa e Páscoa, entre elas o tradicional “compasso”; em 2020, por causa da pandemia, as celebrações não contaram com a participação da assembleia.

Os bispos esclarecem que as orientações divulgadas esta segunda-feira resultam de, em Portugal, se verificar “um forte abrandamento das restrições na sociedade face à evolução favorável do estado atual de pandemia”.

As orientações mantêm a recomendação de um “distanciamento responsável entre as pessoas” que não integrem o mesmo agregado familiar e do “uso de máscaras para todos”.

Os bispos determinam que a Comunhão deve continuar a ser ministrada apenas na mão dos fiéis e anunciam o regresso da saudação da paz (facultativa), através de “um sinal sem contacto físico”, por exemplo, uma vénia ou inclinação.

As novas orientações substituem as que foram emitidas entre 8 de maio de 2020 e 11 de janeiro deste ano.

PUB
PUB
PUB
PUB

Mais Populares

Subscreva a nossa newsletter

Para ser atualizado com as últimas notícias, ofertas e anúncios especiais.

Últimas