PUBspot_img
InícioPolíticaCHEGA: "A decisão tomada pelo Conselho de Ministros e aceitação do nosso...

CHEGA: “A decisão tomada pelo Conselho de Ministros e aceitação do nosso Presidente da Câmara, é insultuosa para nós”

O partido CHEGA de Felgueiras lamenta as medidas tomadas pelo Conselho de Ministros e a aceitação do Presidente da câmara de Felgueiras.

“Como felgueirense e coordenador do CHEGA desta concelhia, não posso deixar de demonstrar a minha total indignação perante a decisão tomada pelo Conselho de Ministros e aceitação do nosso Presidente da Câmara”, começa por dizer o coordenador local, num comunicado assinado.

“É insultuosa para todos nós”, diz.

Segundo o documento enviado à nossa redação, “a presidência da Câmara andou distraída” e esqueceu-se “de relembrar ao Sr. Primeiro Ministro, que Felgueiras  não só tem uma área de residência muito inferior a Lisboa, bem como os testes aqui realizados são em muito superiores ao restante país, e que a maioria dos casos são assintomáticos”.

Para o CHEGA Felgueiras, Nuno Fonseca “submeteu-se ao que lhe foi imposto, esquecendo os cidadãos que o elegeram”.

Na mesma nota, acusa o autarca de Felgueiras de não relembrar o primeiro ministro que esta situação também se deve ao facto de terem aberto fronteiras para o Algarve e terem permitido aglomerados de pessoas.

“Pelos vistos não aprendeu com os erros, pois se assim fosse não se realizaria a Fórmula 1 a 25 de Outubro”, afirmam.

O partido relembra que Felgueiras teve casos de Covid-19 em março, uma vez que o concelho tem um setor empresarial forte e para não encerrarem as fábricas foram para as feiras de calçado europeias.

As acusações vão ainda para a comunicação social por passar uma imagem que compromete o comércio local e as empresas.

“O Presidente da Câmara não toma as medidas necessárias”, termina.

PUBspot_img
PUBspot_img
PUBspot_img

Mais Populares

Subscreva a nossa newsletter

Para ser atualizado com as últimas notícias, ofertas e anúncios especiais.

Últimas