Inicio Cultura Seminário de Santa Teresinha: “O Norte tinha uma grande tradição Vicentina”

Seminário de Santa Teresinha: “O Norte tinha uma grande tradição Vicentina”

Há pouca informação ou documentos acerca do Semanário de Santa Teresinha, em Pombeiro, que ardeu no passado sábado.

São poucas as entidades que conhecem ou têm em sua posse, informações acerca deste monumento. Corria o ano de 2013, quando o bloguista, ‘Ruinarte’, procurou junto da junta de freguesia, da Câmara Municipal e do Bispado do Porto, obter mais dados relativos a este edifício, ficando atónito com a ausência deles.

Socorreu-se junto “da única pessoa que se preocupou em preservar a história deste local, o Padre Horácio Gomes. Foi lá que se formou”. Foi este pároco que deu a conhecer “que houve um projeto para o converter numa unidade hoteleira, o que seria ouro sobre azul, uma vez que não só o salvaria da ruína, como também fomentaria emprego e traria turismo a esta rica terra”, facto que não se concretizou até 2020.

Já nesse ano se sentiam dificuldades em obter os pareceres necessários para licenciamento. “Infelizmente os mais de vinte processos e pareceres necessários para esta empreitada, continuam a atrasar irremediavelmente não só o país, como também a avançar com a decadência do edifício, que cada vez mais se degrada juntamente com a nossa cultura e economia”, pode ler-se.

História

No século XX, a formação dos Padres Vicentinos, organizava-se em Felgueiras. “O Norte tinha uma grande tradição Vicentina, ligada ao Monte de Santa Quitéria e ao Colégio, então transformado em Hotel”.  A primeira Escola Apostólica dos Padres da Missão, teve lugar em Jugueiros, no lugar do Assento, mas teve uma duração de apenas um ano. A Escola Apostólica de Jugueiros transitou em 1928 para o Seminário de Santa Teresinha, na Quinta do Campo do Burgo, em Pombeiro.

Os seus construtores foram os Padres Sebastião Mendes e Francisco de Sousa. Dez anos depois dá-se a primeira reestruturação na organização da formação dos sacerdotes vicentinos, ou seja, a primeira fase de formação deslocou-se para Lagares, para o Seminário de S. José.

O Seminário de Santa Teresinha assumia as duas etapas complementares da formação vicentina: Seminário Interno e Estudantado. “Foi, ali, que a maioria dos Padres atuais estudou e se formou.” O Seminário de Santa Teresinha tinha os Seminaristas Maiores como filósofos, teólogos e os noviços. A presente geração dos Padres Vicentinos é, na sua maioria, a última geração dos Padres de S. Teresinha. A Universidade Católica com a faculdade de Teologia em Lisboa e no Porto, veio dar uma nova resposta à formação dos sacerdotes.

PUB
PUB

Mais Populares

Imagens captadas pela leitora do Semanário de Felgueiras: Manuela Freitas

Conheça os melhores locais do concelho de Felgueiras, pela lente dos nossos leitores. Mosteiro de Pombeiro

António Moura Guedes sócio-gerente da Triple Marfel

"O meu pai foi a alma da Triple Marfel" António Moura Guedes, tem 63 anos, é administrador...

Subscreva a nossa newsletter

Para ser atualizado com as últimas notícias, ofertas e anúncios especiais.

Últimas

Regilde ofereceu cabazes de Natalidade

A Junta de Freguesia de Regilde ofereceu quatro cabazes de Natalidade relativos aos bebés nascidos em 2019. "Para além...

Aião já tem parque infantil

"Deus quer, o Homem sonha e a obra nasce", pode ler-se na página da Junta de Freguesia de Aião, devido à mais...