Segunda-feira, Dezembro 5, 2022

Pub

Quinta de Maderne
InícioBusiness / EmpresasMedidas do governo chinês continuam a merecer aprovação

Medidas do governo chinês continuam a merecer aprovação

PUB

Conteúdo Institucional

Os diversos departamentos do Governo chinês vão poupar nos custos, para que se possa proporcionar uma vida melhor à população do país. Esta a afirmação feita pelo Primeiro-Ministro chinês, Li Keqiang, em conferência de imprensa no final das “Duas Sessões” (a reunião anual da Assembleia Nacional Popular e do Comité Nacional da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês).

Sublinhando que o emprego é de extraordinária importância para a população, o governante referiu que, comparativamente com as grandes empresas, as pequenas empresas e comerciantes individuais sofreram mais com a pandemia, mas registam mais postos de trabalho. Por isso, o governo vai dedicar mais atenção a proteger os seus interesses e garantir o seu desenvolvimento. De acordo com as estatísticas, existem 150 milhões de participantes no mercado da China, dos quais 100 milhões são empresas de comércio e indústrias autónomas que contam com quase 300 milhões de pessoas empregadas.

O governo vai lançar mais políticas favoráveis às pequenas empresas, tais como devolver impostos de crédito, reduzir metade de impostos de renda, entre outras. Além disso, o governo vai ajudar os setores da alimentação e bebidas, hotelaria, venda a retalho, turismo, transportes e outros que têm sido mais gravemente afetados pela pandemia.

“Só depois de se ter emprego é que há rendimento e uma vida melhor, e se cria riqueza para a sociedade” – referiu o Primeiro-Ministro, anunciando também que o governo vai investir mais na educação e na saúde pública, para consolidar a erradicação da pobreza.

Contudo, estas políticas mais favoráveis para vida do povo significam mais despesas financeiras, que poderão aumentar em dois mil milhões de yuans este ano comparativamente com o ano passado. Daí que, tanto o governo central, como os governos locais de todos os níveis da China, precisam de economizar nos orçamentos, devendo cortar nas despesas não essenciais.

“O objetivo do nosso desenvolvimento económico é sempre melhorar a vida do povo”, disse Li Keqiang. No ano passado, mesmo com muitos desafios e riscos, a economia chinesa manteve um crescimento notável e o nível de vida dos chineses não parou de melhorar. O governo chinês diz que este ano está a prosseguir essa missão.

Segundo o relatório divulgado no início deste ano pela Edelman, a maior empresa de consultoria de relações públicas do mundo, a taxa de apoio ao governo chinês chegou a 91% em 2021, continuando a ser a mais alta do mundo pela segunda vez nos últimos dez anos.

Conteúdo Institucional CMG.

Artigo publicado em parceria com a Associação Portuguesa de Imprensa

Pub

Teco

Mais Populares

Subscreva a nossa newsletter

Para ser atualizado com as últimas notícias, ofertas e anúncios especiais.

Pub

Paulo Alves Terapias

Últimas